Username:
Senha: Esqueceu sua senha? Lembrar Senha. Cadastre-se
Bissexualidade


Noticias:
Bissexualidade Conferência nos Estados Unidos discute envelhecimento da população ...
Em 04-02-2007.

De acordo com o programa da conferência, a população homossexual de maior idade tem necessidades específicas. Para o psicoterapeuta Richard Gollance, um dos organizadores do evento, a conferência oferece "uma oportunidade ideal para aprender e estabelecer contato com profissionais interessados no envelhecimento de GLBT". ...

Ler mais

 

Todas as notícias de Bissexualidade:

Início -> Homossexualidade -> Bissexualidade

Já se ouviu falar muito em aquela pessoa que gosta tanto de se relacionar com homens, como com mulheres e que “recebem” o nome de gillete. Gillete? Ora a gillete não corta para os dois lados? Então? É mais ou menos assim que é vista a pessoa bissexual. Mas isso é uma conotação do senso comum. A realidade da bissexualidade é bem mais ampla e complexa.

A bissexualidade tem como característica, um homem sentir-se atraído afetiva-sexualmante por mulheres, mas também para com os homens, sendo que o mesmo pode acontecer com as mulheres, ou seja, podem sentir atração por homens e por mulheres, e isso não significa um a relação ao mesmo tempo, ou seja, estar com os dois sexos. Ah! E não é por ai, como deve estar pensando, e sim com cada sentimento ao seu tempo, em seu lugar, digamos que no coração de um bissexual, tem lugar para amar todos.

Para os heterossexuais, a bissexualidade, é “coisa de gente sem vergonha”, e para os homossexuais, é “coisa de homossexuais mal resolvidos”.Nem preciso salientar aqui, que o preconceito diante da bissexualidade fica extremamente escancarado, e rodeado por todos os lados.

Esse assunto merece todo nosso respeito, pois é uma parte da sexualidade que traz uma idéia de mistério e ate mesmo de fascínio, digamos que pode ser considerado intrigante.

Mas vejamos:

Ninguém nasce com idéia formada sobre sua vocação sexual. A bissexulaidade não pode ser vista como uma escolha, ate porquê ninguém nasce sabendo o que vai ser, o que quer ser, e isso nos já estamos cansados de saber, mas tentar entender se torna mais difícil, pois a mente das pessoas carrega muito preconceito, e isso impede a compreensão dos mistérios da sexualidade humana.

Biologicamente, se nasce homem ou mulher, seres fisicamente perfeitos e definidos aos olhos da sociedade. Mas o comportamento, ira tomar sua forma, diante de todas as influencias possíveis, dentro do contexto a que esta inserida, ou seja, diante do ciclo bio-psico-social.

Na chegada da adolescência, onde as descobertas com o próprio corpo começam a surgir, as vontades, os desejos, as curiosidades sobre o sexo estão exalando hormônios, é que tudo se torna mais complicado, porque, esse já é um período conturbado para os adolescentes, ainda mais sobre as duvidas sobre a sua própria sexualidade, que esta no auge de sua formação.

O que pensar, por exemplo, quando um rapaz tem lá suas vontades de estar com meninas, mas de repente seu pensamento é invadido por uma sensação estranha de querer estar também com um outro rapaz, seu colega da escola. Nossa? O que estaria acontecendo? Ele é um maluco? Esses e outros questionamentos irão permear a mente desse individuo por um bom e longo tempo, pois esta em conflito com suas escolhas sexuais.

Digamos que esse rapaz já tenha experimentado o sexo com seu oposto, ou seja, com mulheres, mas fica sentindo que algo ainda lhe falta. Inicia-se então, uma busca incessante pela “pessoa certa”, pois a idéia que tem sobre o que ta se passando com ele, seria de “encontrar essa pessoa certa”.

Porem seu desejo pelo mesmo sexo, continua ali presente, mas ele reprime e acaba sublimando tudo isso. É um processo lento e talvez doloroso, pois já não é alguém tão igual aos rapazes da sua idade, e a sociedade, como sempre, recrimina os diferentes, e o medo de ser diferente impede a tomada de decisões, por isso o bissexual pode ficar vários anos “em cima do muro”.

Mas, essa pessoa, percebendo em si a falta que faz ter a outra parte que lhe completa, que seria aqui uma pessoa do mesmo sexo, ele então, já se identifica como um ser bissexual e ira ter que encarar os sentimentos que tem e tentar viver da melhor forma possível com isso. Se essa pessoa se deixar sofrer muito pelo preconceito, o que, depende do seu modo de ser, ele vai acabar sofrendo duplamente, pois se deixar um ou o outro sexo de lado, ira se sentir um eterno incompleto.

Adriana Sommer da Costa
Sexóloga


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dicas sobre sexo.
Dicas sobre dietas.
Dicas sobre cultura.
Dicas sobre dinheiro.
Dicas sobre esportes.
Dicas sobre Namoro
Dicas sobre restaurantes.
Dicas relacionadas com Homossexualidade

Sites Interessantes:

Dicas Viagens Diretório Seguros Diretorio Cirurgía Empréstimos
Anúncios Gratis de ServiçosGuia FenixDiretório IndustrialDiretório Brasil


Início | Chat | Fórum | Cadastre-se | Fale conosco | Recomende este site | Enquetes